As 7 Maravilhas da Natureza eleitas pela New7Wonders

As 7 Maravilhas da Natureza eleitas pela New7Wonders
A América do Sul ganhou com a Floresta Amazônica e a Foz do Iguaçú

sexta-feira, setembro 30, 2016

Nudez caminha em defesa à preservação do Cerrado no Projeto “O Caminho do Cerrado”, da fotógrafa Melissa Maurer

Por Dinalva Heloiza

Há quase meio século, inúmeras vozes ecoam contra a contínua devastação do Cerrado, um dos maiores biomas da América Latina, mas essa segue ininterrupta, e com um poderio cada vez maior. Em 2001 visando preservar áreas de raríssimas belezas naturais daquela região a exemplo da Chapada dos Veadeiros e o Parque Nacional das Emas, a UNESCO fez o reconhecimento das mesmas como Sítios do Patrimônio Natural da Humanidade, garantindo a vital permanência dessas áreas para a manutenção da biodiversidade da região do Cerrado em flutuações climáticas futuras.

No mesmo paralelo, mas em luta milenar, a mulher sofre para se desvencilhar das armadilhas do velho e arcaico machismo, alguns avanços já ocorreram, mas muito ainda se tem por conquistar.

Mas, acredito fortemente em mudanças e quando chega o tempo delas acontecerem, o inesperado até vira rotina, e foi justamente esse insight que me alcançou quando pousei meus olhos no incrível projeto da fotógrafa Mel Melissa Maurer, em “O Caminho do Cerrado”.


Melissa é turismóloga por formação e fotógrafa por paixão, natural de Brasília, onde residiu até 2004, data em que definitivamente partiu a procura dos bons ares da Chapada dos Veadeiros, na paradisíaca Alto Paraíso em Goiás.

Apaixonada pela natureza de(o) ser, Melissa se iniciou na arte da fotografia de forma despretensiosa, e há um ano e meio ela deu início há um ensaio fotográfico, intitulado “NUde”, onde retrata o corpo nu, despido de traumas, medos, julgamentos e preconceitos, em integração com a natureza.

A partir dessa experiência e durante viagens, onde a artista presenciou a devastação gradativa do cerrado e a potencial expansão do agronegócio, ela idealizou o Projeto - O Caminho do Cerrado.
   
O lançamento do conteúdo vem ocorrendo desde o dia 05 de Junho, o Dia Mundial do Meio Ambiente, simultaneamente no blog e redes sociais do projeto, até o momento o conteúdo já ultrapassou 20 mil visualizações e as fotos estão sendo liberadas, aos poucos.

O Projeto


Com um total de sete sessões, em torno de 8.000 cliques, 500 imagens selecionadas e editadas mais de 103.427 pessoas alcançadas no Facebook, 7.555 visualizações no Blog oficial, são esses alguns dos números alcançados por esse trabalho de Melissa em parceria com a amiga e a modelo do projeto M.M.G., e que vem agregar um conjunto de vozes ao imperativo deste manifesto.

O Caminho do Cerrado, de Melissa Maurer, é um convite à reflexão e um grito de alerta sobre o cenário atual do bioma, o Projeto é de cunho artístico, ilustrativo e denunciativo sobre essa devastação crescente gerada principalmente pelo agronegócio. É um alerta sobre a aproximação e extensão dessas atividades por todo o percurso entre Brasília e o município de Alto Paraíso de Goiás na Chapada dos Veadeiros.


- Conversei com Melissa, e aqui ela fala um pouco mais sobre ela e sua incrível jornada em “O Caminho do Cerrado”.

“Um trabalho forte, chocante, revelador, que alerta e tem o intuito de mudar a visão sobre “O caminho” que a humanidade deve percorrer para manter-se em equilíbrio e proteger as futuras gerações. Um registro que nos leva a refletir sobre como agregar a sustentabilidade às atividades rurais e ao agronegócio, visando possibilitar menores impactos ao meio ambiente por meio da preservação do cerrado, esse bioma tão importante para o nosso planeta”. A reflexão é:  “Onde chegaremos caminhando dessa forma? Existem outros caminhos a seguir?”

Brasil EcoNews - Melissa você tem formação em turismo e é fotógrafa, com uma incrível sensibilidade artística, como foi trilhar os primeiros passos fotografando o nu?

Melissa - Sempre gostei de fotografia, vivo há 12 anos em um dos lugares mais belos do Planeta - a Chapada dos Veadeiros, sempre fotografei a natureza da região, e comecei a fazer ensaios fotográficos profissionais (tradicionais, ou seja, com roupas). Há 01 ano e meio uma grande e querida amiga me convidou para um fazer um ensaio dela nua, para tratar feridas emocionais profundas e aceitação consigo, gostei muito da experiência, queria colocar meu trabalho a serviço de algo maior, foi quando veio a ideia de fazer um trabalho artístico que conectasse o ser a natureza, surgiu o NUde, desde então as portas se abriram para este universo.

Brasil EcoNews- Quando e como surgiu esse insight em desenvolver o Projeto “O Caminho do Cerrado”?

Melissa - Vivendo em Alto Paraíso viajo muito para Brasília para visitar minha família e amigos, acompanhei a devastação do Cerrado ao longo desses anos, é muito triste ver que a estrada que liga a capital do Brasil a um Patrimônio Natural da Humanidade está nessa situação. Percebi com o crescimento do movimento turístico na região, que as pessoas se motivam a vir para o Ecoturismo e a busca espiritual e mística, mas muitas vezes não reparam no caminho de devastação até o destino final. Decidi unir meu olhar a essa denúncia.

Brasil EcoNews - Quanto tempo durou a elaboração do Projeto e quais os desafios do mesmo?

Melissa - Desde que convidei a minha amiga para ser modelo do projeto foram 03 meses até o lançamento. Contamos com o apoio de muitos amigos (voluntariamente) a realização. Todos os custos financeiros foram cobertos por nós (eu e a modelo).

Brasil EcoNews - O que podemos aguardar do Projeto, nesse duplo manifesto que retrata “O Caminho do Cerrado”?

Melissa - Estamos finalizando o lançamento digital, temos muita vontade de fazer uma exposição e até mesmo uma publicação, mas estamos caminhando com calma, buscando apoio de mídias e instituições com o mesmo objetivo, denunciar a devastação para preservar o Cerrado.

Brasil EcoNews - Como você vê a repercussão de seu trabalho, onde o corpo vira tela e a tela se integra a natureza, um cenário devastado e imperativo em preservação, em um momento onde grande parte de nossa sociedade se levanta em defesa aos direitos da mulher?

Melissa - O objetivo do projeto era chamar atenção para a devastação do Cerrado, infelizmente tirar uma foto linda de uma plantação de soja e tratores trabalhando, não teria a repercussão que desejávamos. Trabalhando com a Nudez percebi que todas temos traumas, medos, vergonhas, tabus, vivemos em uma sociedade machista, perdemos o respeito e a conexão com a natureza do(e) ser, o nu busca resgatar isso. Considero todo e qualquer ser vivo, sagrado, independente do biótipo, do sexo, da preferência política ou religiosa. Acredito no direito da mulher de ser livre (de verdade) para ser e fazer o que quiser, respeitando sempre o próximo, e principalmente a si mesma.


Conheça O Caminho do Cerrado - Projeto fotográfico de Mel Melissa Maurer, de cunho artístico e denunciativo sobre a devastação crescente do Cerrado gerada principalmente pelo agronegócio. É um alerta sobre a aproximação e extensão dessas atividades por todo o percurso entre Brasília e o munícipio de Alto Paraíso de Goiás - Chapada dos Veadeiros.

Um trabalho forte, chocante, revelador, que alerta e tem o intuito de mudar a visão sobre “O caminho” que a humanidade deve percorrer para manter-se em equilíbrio e proteger as futuras gerações. Um registro que nos leva a refletir sobre como agregar a sustentabilidade às atividades rurais e ao agronegócio, visando possibilitar menores impactos ao meio ambiente por meio da preservação do cerrado, esse bioma tão importante para o nosso planeta. A reflexão é: Aonde chegaremos caminhando dessa forma? Existem outros caminhos a seguir?


Outro aspecto não menos importante do projeto é a exposição do feminino que tem sido tão banalizado e erotizado em nossa sociedade patriarcal, o tabu da nudez e o resgate da sabedoria e do empoderamento feminino, da liberdade das mulheres serem o que são da forma que quiserem ser, sem se sentirem ameaçadas ou inferiores. 

O projeto foi lançado digitalmente no dia do Meio Ambiente (05.06.2016) e durante toda a semana do meio ambiente terá postagens diárias do caminho.

Contatos da autora do Projeto - Mel Melissa Maurer
Mel Melissa Maurer - 62.99619.8103 vivo / whatsapp

E-mail: chapadadosveadeiros@gmail.com

O Caminho do Cerrado
E-mail: caminhodocerrado@gmail.com

















Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente essa Postagem

Postagens populares

ONU Brasil

Portal IBRE

São Paulo